Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

William Shakespeare. 

 
Entre a ausência de quem você ama
E a presença de quem só te engana,
A solidão, com certeza, pode ser sua melhor companhia.

Dorgival Dantas. 

morri

na autópsia, cochichos:
"que tipo de homem vive de poesia?
de nada ela serve”
morri de novo

pó(eta)

ninguém vai sentir o peito rasgar

até que se apaixone por outro alguém.